Fenacam faz campanha de prevenção da gripe suína
 


Fonte: Revista Carga Pesada

A Federação Nacional dos Caminhoneiros (Fenacam) está distribuindo máscaras, gel antisséptico e cartilhas com informações sobre a prevenção da gripe suína (H1N1) para motoristas que partem em direção aos locais de maior propagação do vírus. A campanha está sendo realizada nas sedes dos 20 sindicatos filiados à entidade e em outros pontos estratégicos.

"Estamos muito preocupados com a classificação de livre circulação do vírus pelo País, confirmada pelo Ministério da Saúde, já que os caminhoneiros rodam por todos os cantos do Brasil”, declara Diumar Bueno, presidente da Fenacam. Dos 39 mortos pela doença no País até a tarde desta segunda-feira (27 de julho), 3 eram caminhoneiros.

Segundo Bueno, os motoristas desconhecem que existem medidas simples de prevenção contra o vírus. "São um milhão de caminhoneiros autônomos e mais um milhão de contratados que circulam pelo Brasil – muitos deles cruzando fronteiras de países em situação crítica, como Argentina e Chile. Além disso, esta situação se agrava porque eles não têm muito tempo para acompanhar os noticiários, devido o comprometimento com o roteiro, a carga e a manutenção do caminhão", reforça.

Confira abaixo o texto da cartilha da Fenacam:

Atenção caminhoneiro
O que você precisa saber sobre a gripe A

1
A nova gripe (H1N1) atinge a todos, mas pode ter maior gravidade em idosos, crianças, gestantes e pessoas com imunidade baixa (geralmente devido a outras doenças).

2
A Organização Mundial de Saúde (OMS) diz que não é preciso alterar planos de viagens, nem fechar fronteiras, pois o vírus já se espalhou, inclusive no Brasil.

3
Os caminhoneiros que viajam para países com maior foco da doença, como Argentina e Chile, devem ter atenção redobrada pois mesmo antes de apresentar os sintomas, podem contrair o vírus e transmitir a familiares e pessoas de convívio próximo.

4
As principais formas de contágio são por contato direto ou indireto de secreções respiratórias (inclusive através do beijo). Portanto, se alguém espirrar e cumprimentar uma pessoa com um aperto de mão e esta outra pessoa levar a mão à boca, nariz ou olhos, pode ser contaminada. Por isso, a importância de lavar as mãos com bastante regularidade, com água limpa e sabão. Gel antisséptico também é uma excelente alternativa para matar o vírus.

5
O vírus H1N1 também pode ser transmitido por meio de maçanetas, dinheiro, pratos, copos e talheres.

6
O ar também é um meio de transmissão, mas apenas se você estiver muito próximo à pessoa contaminada. O vírus não voa, portanto, não circula pelo ar.

7
A vacina existente para a gripe comum não é eficiente para esta nova gripe.

8
Os sintomas da nova gripe são exatamente os mesmos da gripe comum: febre alta, tosse seca, dificuldade para respirar, dores musculares, cansaço, dor de cabeça, mal estar, irritação nos olhos e secreção nasal.

9
Se você apresentar os sintomas acima, deve procurar auxílio médico imediatamente.

Disque Saúde: 0800-61-1997

Uma campanha nacional da Fenacam (www.fenacam.org.br)
Médico responsável: Jaime Rocha (infectologista e especialista em medicina do viajante).

« voltar